quarta-feira, 30 de março de 2011

Acqua Fragile - Acqua Fragile


Formado em 1971, em Parma, Itália, o Acqua Fragile foi  mais uma banda progressiva italiana, que não alcançou o sucesso que merecia ( Uma das minhas favoritas) e sua maior reivindicação à fama foi a de servir de trampolim para seu cantor, Bernardo Lanzetti, para atingir um patamar superior com o PFM.
Isso é uma vergonha, pois certamente eles tinha habilidades musicais, tanto em tocar como para compor.
Muitos os criticavam por fazerem um som Ingles demais e fugirem das referências Italianas na época.
Isso é verdade pois o seu som tem uma característica muito mais britânica e em certas passagens podem ser comparados com Gênesis  e Gentle Giant no início de carreira.

No entanto, seu álbum de estréia lançado em 1973 é um álbum muito bom e vale a pena ter e ouvir.

Track List:
01.Morning Comes 7:25
02.Comic Strips 3:59
03.Science Fiction Suite 5:57
04.Song From A Picture 4:12
05.Education Story 4:17
06.Going Out 2:59
07.Three Hands Man 8:07

Acqua Fragile:
*Bernardo Lanzetti - vocals, guitar
*Gino Campanini - guitar, vocals
*Maurizio Mori - keyboards, vocals
*Franz Dondi - bass
*Piero Canavera - drums, acoustic guitar, vocals

domingo, 27 de março de 2011

NATÜRLICH PROG N.º 16

NATÜRLICH PROG N.º 16

BLOCO 1 - TRAUMPFAD
* Sol
* Die Reise
* Der Neue Weg
* Winterschlaf
* Zwei Seelen
BLOCO 2 - TRACE
* Gaillarde
* Gare le Corbeau
* Gaillarde
* Final Trace
* King Bird/First Avenue/Sculptor Bird
* Birds
BLOCO 3 - MUGEN
* Sinfonia della Luna
* Ballo della Luna
* Venezia
* Dance...Romantic
 # PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO - By Gäel

sexta-feira, 25 de março de 2011

GYGAFO - The Legend of the Kingfisher

Álbum do GYGAFO, do início dos anos 70 em vinil e que foi ressucitado nos anos 90 num lançamento em CD.
Eles fazem um rock progressivo Inglês competente e bem gravado. Não há registros mais aprofundados sobre a banda nem por parte dos fans nem nos registros discográficos . O Disco não tem "altos" e "baixos", é um disco "flat" com bons solos de guitarra, bons arranjos de teclados e boas harmonias vocais. As duas últimas músicas entraram no CD, mas as gravações são de 1974, bem posteriores as demais músicas do disco.

1. Solid Man Song
2. A Room With A View
3. a) Waiting For Rain
    b) Entering Winds Of Long Ago
    c) Season's Weather (Come Home)
4. And A Time To Think (Box1)
5. Today I Am
6. The Legend of the Kingfisher
7. What You Don't Know (Wont Hurt You)
8. Nineteen Eighty Four

- John Atkinson / vocals, guitar, mandolin, flute, glockenspiel
- Paul Kent / bass
- Pete Nickson / drums, percussion
- Charlie Speed / lead guitar, backing vocals
- Eddie Stringer / keyboards, backing vocals
- Mike Levon / saxophone, air guitar

GYGAFO

quarta-feira, 23 de março de 2011

OSANNA - Palepoli

Uma das maiores Bandas de Progressivo Italiano, OSANNA veio de Nápoles, formada em 1971 pelos membros do "I VOLTI DI PIETRA" e do "CITTÀ FRONTALE" ( Uma Outra Banda Chamada Città Frontale surgiu das cinzas do Osanna e gravou o álbum "El Tor") cujo tecladista GIANE LEONE saiu para formar o IL BALLETTO DI BRONZO. ELIO D'ANNA veio do "SHOWMEN" e os outros eram novatos.

Durante os seus quatro anos de vida o OSANNA falhou em criar, de acordo com vários críticos, o álbum perfeito, mas, nos deixou quatro LPs muito bons, entre os quais, PALEPOLI merece uma atenção em particular.

L'UOMO, seu primeiro álbum, lançado numa capa tripla, abrindo em álbum, também contém elemento interessantes; a bela voz de LINO VAIRETTI (com letras interessantes também), a flauta agressiva de ELIO D'ANNA, a guitarra fluida de DANILO RUSTICI e a sólida base base ritmica de LELLO BRANDI e MASSIMO GUARINO..

A Banda também teve uma intensa atividade ao vivo, com os músicos sempre vestidos com longas vestes e com os rostos pintados. Com a  colaboração com grupos teatrais produziam shows bastante interessantes, únicos para a audiencia Italiana na época. Eles também tocaram com o Genesis numa de suas turnes 
italianas e, alguns dizem que foi o OSANNA quem inspirou PETER GABRIEL nas suas performances no palco.
Em 1971, o OSANNA ganhou o primeiro lugar no "Festival d’Avanguardia e Nuove Tendenze"  em Viareggio junto com o PFM e MIA MARTINI.

O segundo álbum, Preludio, Tema, Variazioni, Canzona ; também conhecido como MILANO CALIBRO 9, nome do filme para o qual o álbum foi escolhido como trilha sonora, foi um passo atrás com poucas composições do grupo e outros temas orquestrais de BACALOV.
O Terceiro álbum, o seu melhor... PALEPOLI, de 1973, encontra a banda no seu ápice. O álbum contém tres longas faixas e foi lançado numa bela capa que na parte interna apresenta uma foto de palco num de seus shows.
Infelizmente as coisas não andavam bem entre os membros do grupo e durante as gravações de LANDSCAPE OF LIFE, começaram as brigas, o que resultou num álbum fraco e sem inspiração, pois o álbum foi terminado com a ajuda de CORRADO RUSTICE ( irmão mais novo de Danilo, que era do CERVELLO) e do baterista ENZO VALLICELLI ( depois no UNO).

DANILO RUSTICI e ELIO D'ANNA, junto com o Baterista ENZO VALLICELLI , foram para a Inglaterra e formaram o UNO. LINO VAIRETTI e MASSIMO GUARINO ressucitaram a antiga banda "CITTÀ FRONTALE", e gravaram o álbum "EL TOR".

MAs as coisas não foram tão bem assim com as novas bandas formadas e o OSANNA voltou a se reunir em 1977 com novos membros, ENZO PETRONE ( do VOLTI DI PIETRA e MOBY DICK) e FABRIZIO D'ANGELO , para gravar SUDDANCE , que não era exatamente o espírito do OSANNA.

domingo, 20 de março de 2011

KRAUTROCK - Music for Your Brain Vol.4

Você  segura essa ? A quarta parte desse show de krautrock está aí ! . 52 bandas e 72 títulos com um tempo total de 473 minutos e 25 segundos deverá ser suficiente para deixar o coração de cada fã de Krautrock bater mais rápido. Cada CD é cheio até a borda com 79 minutos de funcionamento.

A diversidade dessa coletânea é  o ponto alto. Aqui estão os verdadeiros criadores dos fundamentos do Krautrock já no final dos anos 60, ou Straight Shooter com seus primeiros 80's de hard rock, cada tipo de música está presente. Música eletrônica com Neu!, Cluster, Tangerine Dream, Faust e Michael Rother vira psicodélico puro como Guru Guru, Brainticket ou Nine Days Wonder.  Prog fãs vão adorar Nektar, Anyone's Daughter e Parzival, enquanto os roqueiros irão desfrutar Murphy Blend, Eloy, Harlis e muitos outros. Para falar claro - há algo para todos! Então ouça e divirta-se! 

 CD 1

01. Ton Steine Scherben - Macht kaputt was Euch kaputt macht (3:35)
02. Out of Focus - Blue Sunday Morning (8:16)
03. Percewood's Onagram - Cause Me Pain (4:55)
04. Mythos - Neutron Bomb (6:59)
05. Drosselbart - Engel des Todes (4:53)
06. Michael Rother - Feuerland (7:07)
07. Murphy Blend - First Loss (7:51)
08. Pell Mell - City Monster (8:43)
09. Message - Before the Dawn (5:39)
10. Hanuman - Taue der Fremdheit (3:11)
11. Embryo - Es ist wie's ist (6:00)
12. Guru Guru - Electric Junk (11:01)

CD 2

01. Neu ! - Isi (5:02)
02. Lied des Teufels - Nichts (9:40)
03. Out of Focus - Tsajama (9:24)
04. Nine Days Wonder - Moss Had Come (3:25)
05. Rufus Zuphall - Portland Town (3:54)
06. Drosselbart - Jemima (3:36)
07. Parzival - Black Train (8:33)
08. Nektar - King of Twilight (4:16)
09. Michael Rother - Katzenmusik 9 (4:23)
10. Anyone's Daughter - Blue House (7:20)
11. Armaggedon - Open (7:27)
12. The Petards - Blue Fire Light (3:36)
13. Ihre Kinder - Wurfelspiel (3:44)
14. Ernst Schulz - XY (5:18)

CD 3

01. Flaming Bess - Tanz der Gotter (9:04)
02. Neu ! - Negativland (9:34)
03. Thirsty Moon - Big City (8:30)
04. Out of Focus - Hey John (9:39)
05. Witthuser & Westrupp - Orienta (7:38)
06. Lied des Teufels - Das Lied des Teufels (2:43)
07. Embryo - Opal (2:46)
08. Deuter - Babylon (14:53)
09. A.R. & Machines - I'll Be Your Singer, You'll Be My Song (2:23)
10. Rufus Zuphall - I'm on My Way (5:10)
11. Improved Sound Limited - Catch a Singing Bird on the Road (3:53)
12. Emtidi - Traume (3:18)

CD 4

01. A.R. & Machines - Globus (2:57)
02. Murphy Blend - Speed Is Coming Back (6:01)
03. Parzival - Groove Inside (15:55)
04. Michael Rother - Sonnenrad (6:03)
05. Ton Steine Scherben - Der Traum ist aus (9:22)
06. Sonny Hennig - Pik As (4:40)
07. Ihre Kinder - Hexenhammer (3:55)
08. Checkpoint Charlie - Smogalarm (5:02)
09. Jerry Berkers - Es wird morgen vorbei sein (4:12)
10. Improved Sound Limited - Rio Bravo 59 (2:41)
11. Hoelderlin - Peter (2:57)
12. Drosselbart - Liebe ist nur ein Wort (4:24)
13. Armaggedon - Round (4:09)
14. Deuter - The Key (6:58)

CD 5

01. Straight Shooter - My Time - Your Time (8:08)
02. Streetmark - Dreams (12:15)
03. Harlis - Runaway (6:04)
04. Ramses - Time (5:08)
05. Bullfrog - A Housepainter's Song (8:48)
06. Shaa Khan - The World Will End on Friday (4:42)
07. Wolfgang Riechmann - Silberland (7:45)
08. Cluster - Sowiesoso (8:10)
09. Octopus - The First Flight of the Owl (5:17)
10. Ramses - La Leyla (7:30)
11. Streetmark - Lovers (5:15)

CD 6

01. Brainticket - Black Sand (4:03)
02. Tangerine Dream - Rising Runner Missed By Endless Sender (5:03)
03. Faust - Jennifer (7:13)
04. Triumvirat - Illusions on a Double Dimple (23:25)
05. Kraan - Wintrup (4:33)
06. Ougenweide - Der Fuchs (5:34)
07. Orexis - Unter-Rock (6:13)
08. Eloy - The Sun Song (4:58)
09. Franz K. - Sensemann (18:42)

sexta-feira, 18 de março de 2011

RUPHUS - New Born Day

RUPHUS é provavelmente um dos mais importantes grupos Noruegueses de hard rock com tendências progressivas (além do AUNT MARY, TITANIC, POPOL VUH/ACE) , mas a sua evolução musical difere enormemente desses outros grupos . O seu álbum de estréia, "New Born Day" é certamente o melhor dos álbuns Noruegues com um som bem entusiasmante e uma capacidade comunicativa única. MAs, depois da gravação desse álbum, tres dos membros da banda saíram e um novo vocalista foi contratado para a realização do segundo álbum - "Ranshart", um disco mais progressivo, beirando a sonoridade do YES e do FOCUS, mas não tão excitante e original quanto este.  TERJE RYPDAL, uma futura lenda do Jazz-Rock Norueguês, produziu  o terceiro álbum do grupo - "Let Your Light Shine", um disco de JAzz-Rock, que fez muito sucesso na Alemanha, mas, novamente, mudanças nos componentes do grupo levaram a tempos difíceis mas, o seu quarto álbum -"Inner Voice" continuou com a fórmula e finalmente novas mudanças determinaram o fim do grupo.

Track List:
1. Coloured dreams (4:04)
2. Scientific ways (5:59)
3. Still alive (4:35)
4. The man who started it all (5:28)
5. Trapped in a game (6:08)
6. New born day (5:43)
7. Day after tomorrow (8:47)
Bonus tracks from single 1973
8. Flying Dutchman Fantasy (3:08)
9. Opening Theme (3:18)

Musicians:
- Gudny Aspaas / lead vocals
- Thor Bendiksen / drums, percussion
- Hans Pelter Danielson / guitar
- Håkon Graf / organ, piano, vibes
- Kjell Larsen / guitar, flute
- Asle Nilsen / bass, flute
- Rune Sundby / acoustic guitar, saxophone, vocals

POPOL ACE - Stolen from Time

Este quinteto Noruegues realizou dois álbuns com o nome de POPOL VUH (Nome da Mitologia Maya), até que eles tomaram conhecimento de que já havia na Alemanha um outro grupo com o mesmo nome. E, para evitar complicações, eles trocaram seu nome para POPOL ACE.
O grupo então partiu para a realização de outros dois álbuns antes da virada da década. Musicalmente eles soavam muito mais progressivos do que o grupo alemão homônimo. Mellotrons, flautas, um jazz-rock funkeado e baladas melodicas faziam parte de seu arsenal de composições e que compunham os seus dois primeiros álbuns ( S/T e Quiche Maya), ainda sob o nome de POPOL VUH.

Em 1975, já com o nome trocado para POPOL ACE o grupo embarca no seu mais ambicioso projeto , no que diz respeito a custos de produção e tempo de estúdio , "Stolen from Time", um álbum conceito fortemente influenciado pelo Genesis de Peter Gabriel e que foi cuidadosamente produzido para garantir sucesso internacional. O Cantor, JAN TEIGEN logo depois deixou o grupo para se tornar um famoso cantor de folk-pop norueguês. O grupo então tentou arranjar um outro cantor e gravou um álbum sem nenhuma relação com os anteriores  o que causou a separação do grupo.

Mais tarde, todos os trabalhos da banda foram lançados numa "Box-set" contendo 5 CDs com todas as gravações disponíveis do grupo, inclusive com material inédito que havia sido abandonado nos projetos anteriores, e isso incluía gravações ao vivo.
Stolen from Time é um bom disco para se ouvir.

* Jahn Teigen - vocals
    * Pete Knutsen - guitar, keyboards
    * Arne Schulze - guitar
    * Terje Methi - bass
    * Thor Andreassen - drums and percussion
    * Pjokken Eide - flute, trombone

1. Bury Me Dead
2. Today Another Day
3. Jester
4. Soft Shoe Dancer
5. Mr. Bigalow
6. Sweet Tune
7. Sleepwalker
8. I Can See Tears
9. Suicide


quinta-feira, 17 de março de 2011

NOVEMBER_En ny Tid är Här

NOVEMBER – EN NY TID ÄR  HÄR... – 1970 (SWE) hard rock

O álbum "En Ny Tid Ar Har" ( Tradução livre do Sueco = Chegou um Novo Tempo), álbum de estréia do grupo Sueco NOVEMBER , realizado em 1970. Este power trio Sueco, foi formado nos subúrbios de Stockholm no final dos anos 60, envolvendo outros dois grupos; "TRAIN" e "THE IMPS". O guitarrista Snowy White chegou a tocar com o NOVEMBER por alguns meses, mas no outono de 1969, ele decidiu imigrar para a Inglaterra.
O NOVEMBER surgiu para o sucesso num concerto em novembro de 1969, quando tocou como banda de apoio do FLEETWOOD MAC, que estava em escursão pela Suécia. O NOVEMBER era uma das poucas bandas suecas em que todas as suas letras eram escritas e cantadas em sueco pelo baixista Christer Stalbrandt.
Eles gravaram um total de 4 álbuns, incluindo um álbum ao vivo muito bom, gravado entre 1970 e 1971, mas que só foi lançado em 1993.

Björn Inge (drums, vocals)
Christer Stålbrandt (bass, vocals)
Richard Rolf (guitar)

1 Mount Everest 3:40
2 En annan värld 3:47
3 Lek att du är barn igen 5:58
4 Sekunder (förvandlas till år) 5:09
5 En enkel sång om dej 2:42
6 Varje gång jag ser dig känns det lika skönt 4:06
7 Gröna blad 3:01
8 Åttonde 3:10
9 Ta ett steg i sagans land 4:01
10 Balett blues 1:18
 

terça-feira, 15 de março de 2011

Pekka Pohjola - Harakka Bialoipokku

  Pekka Pohjola Harakka Bialoipokku- Jazz-Rock/Fusion (Finland) 

Pekka Pohjola é sem dúvida um dos maiores baixistas e multi-instrumentistas da Europa. Ele sabia tocar diversos  instrumentos também ... violino, piano, órgão, teclados, sintetizadores e trompete. Seu estilo pode ser descrito como um rock progressivo cheio de inventividade e folk escandinavo / jazzy . Em 1970 ele se juntou ao Wigwam, um grupo finlandês que contava com o cantor Inglês e pianista Jim Pembroke, permanecendo por quatro anos gloriosos. Em 1977, formou o "THE GROUP" e, em 1979, excursionou com Mike Oldfield, que era um admirador do baixista. Em 1980, "THE GROUP" mudou seu nome para PEKKA POHJOLA GROUP, mas ao longo do caminho a palavra "GROUP " foi abandonada, assim  a banda passou a tocar somente com o nome PEKKA POHJOLA. Além de tocar com o seu grupo, PEKKA gravou uma série de álbuns solo, o que fez com que sua música arregimentasse uma série de novos seguidores. Durante os tempos de WIGWAM, ele gravou o maravilhoso "Pihkasilmä Kaarnakorva". Esse álbum possui referências sinfônica/clássica e um pouco também de influencias de Frank Zappa com muito "woodwinds e solos de baixo.
"VISITATION" é outra obra prima, em que PEKKA mostra todo o seu talento de compositor e baixista com um melódico Jazz-Rock. Este disco talvez seja o melhor início de audição das obras de PEKKA. "Urban Tango" (1982) and "Space Waltz"  são provavelmente  a combinação mais acessível das tendencias clássicas com o fusion Folk . "New Impressionnist" é uma excelente compilação que contém faixas de "Everyman", "Urbantango", "Visitation" e "Katkavaaran".

Infelizmente  Pekka Pohjola faleceu prematuramente aos 56 anos no dia 27 de novembro de 2008 .
O time de primeira linha que participa deste disco:

Pekka Pohjola - baixo, piano
Coste Apetrea - guitarra (6)
Eero Koivistoinen - saxofones
Bertil Löfgren - trumpete (2-5)
Paroni Paakkunainen - saxofones
Tomi Parkkonen - bateria, percussão
Pekka Pöyry - saxofones

1. Alku (2:10)
2. Ensimmäinen aamu (5:35)
3. Huono sää / Se tanssii... (6:55)
4. ...ja näkee unta (4:35)
5. Hereilläkin uni jatkuu (4:42)
6. Sekoilu seestyy (4:18)
7. Elämä jatkuu (6:42)

sábado, 12 de março de 2011

Osanna - 1972 - Milano Calibro 9

Não é preciso fazer comentários sobre esse grupo. Esse CD Japones, remasterizado está excelente. Para aqueles que já conhecem, vale a pena ter essas gravações remasterizadas. Para quem ainda não conhece esse maravilhoso grupo Italiano, a hora é essa !

TOXIC SMILE - Im Your Saviour

Tracklist:
1. Liquid Wall 09:12
2. The Change 05:37
3. The Abyss 07:44
4. Hidden Brand 06:31
5. Walked By Fear 06:21
6. Endless Cycle 06:44
7. Pride And Joy 06:34
8. Poles Apart 05:15
9. I'm Your Saviour 07:57


Larry B. - voc
Marek Arnold - keyb./sax
Uwe Reinholz - guitar
Robert Brenner - bass
Robert Eisfeldt - drums

O Toxic Smile foi fundado pelo tecladista MAREK ARNOLD e pelo baterista DANIEL ZEHE em Janeiro de 1996. Nessa época os dois viviam em Leipzig. O motivo que os levou a formar o grupo foi o fato de os dois estarem fartos de tocarem como estudantes de Jazz. Em Maio de 1996 o guitarrista UWE REINHOLZ se juntou a banda. Contudo, eles levaram mais dois anos até encontrarem o vocalista certo para a banda. Desde que LARRY B. entrou para o TOXIC SMILE, sua voz tornou-se a marca registrada do grupo. A BAnda se completou com a entrada do baixista ROBERT BRENNER em Janeiro de 2000.
Até essa época, algumas demo tapes haviam sido gravadas e viraram o CD debut da banda, "MADNESS AND DESPAIR". Em primeiro de Outubro de 2000, o TOXIC SMILE gravou "MAD". O Álbum teve um sucesso considerável na Ásia, o que levou a BMG- SEUL  oferecer um contrato especial. O TOXIC SMILE assinou contrato e o guitarrista Coreano AHN HETE passou a aparecer em suas apresentações como convidado especial.
De Outubro de 2001 a Novembro de 2002 o TOXIC SMILE passou a maior parte do seu tempo escrevendo novas canções para o seu segundo álbum até que a banda se separou da BMG devido a várias diferenças com relação ao material gravado.

ANo verão de 2004 a banda começou a trabalhar no seu projeto clássico "WALDENBURG".  Em Setembro de 2004, DANIEL deixa a banda e em duas semanas o TOXIC SMILE aluga um novo baterista, ANTONIOUS GRUETZNER.
Em Fevereiro de 2005, começam os ensaios para a gravação do DVD "TOXIC EXTENSION".
Em 5 de Março de 2006 eles gravam "TOXIC SMILE IN CLASSIC EXTENSION".


 


quarta-feira, 9 de março de 2011

THE OLD MAN AND THE SEA - Going Blind

The Old Man And The Sea - Going Blind 1972

Artist: The Old Man And The Sea
Benny Stanley (guitar)
Knud Lindhard (bass)
Tommy Hansen (organ)
Ole Wedel (vocals)
Lars "Bekse" Thygesen (drums)

Musicalmente falando, The Old Man And Sea  se encaixa perfeitamente no estilo musical da  Escandinávia / característico e sofisticado  rock pesado da Europa do Norte .  Órgão pesado e  solos de guitarra, enquanto um bruto vocal em Inglês adiciona um toque de blues no processo. É definitivamente influenciado pelo  do som do Reino Unido dos grupos da "Vertigo", mas é claro que os mais conhecedores provavelmente reconhecerão a influência de outros grupos escandinavos , tais como Ruphus da Noruega (primeiro álbum) ou o anfitrião, Kalevala na Finlândia,  e o  November da Suécia. Um CD essencial para os apreciadores do som do início dos anos 70,  um álbum de heavy progressivo que é um CD legal de ser curtido.

terça-feira, 8 de março de 2011

FINCH - Glory of the Inner Force

Songs
1. Register magister (9:22)
2. Parodoxical moods (10:43)
3. Pisces (9:29)
4. A bridge to Alice (13:13)
5. Colossus Part I (3:28)
6. Colossus Part II (3:36)

 Musicians

- Jan Van Nimwegen / guitars
- Cleem Determejer / keyboards
- Beer Klaasse / drums
- Peter Vink / bass

Este quarteto tem suas raízes no grupo Q65 e lançou três álbuns em meados da década de 70, todos os três típicos da "escola holandesa". É claro que esses caras ouviram FOCUS e SOLUTION , mesmo sendo estes totalmente instrumentais e geralmente numa linha de rock mais pesado do que o próprio FINCH. Não obstante seu jazz-rock sinfônico estava no auge, com uma pegada emocionante e virtuosa e na pior das hipóteses, um pouco "meloso" especialmente nos bits mais sinfônico. Membro fundador o baixista Peter Vink (a pronúncia holandesa do seu nome é Finch) e Klaase, o baterista fornecem uma bela sustentação para o guitarrista virtuoso vanNimwegen . Após a gravação do seu álbum de estréia em 75 de Glory Of Inner Force, Determeyer substitui Peter Vink nos teclados. Abençoado com uma arte soberba  num título meio esotérico, a música do Finch foi claramente influenciada pela Mahavishnu Orchestra (até mesmo o título poderia caber num álbum da M.O), Focus e YES.

ESPIRITU - Libre y Natural

Carlos Goler - Drums
Claudio Martinez - Bass
Ciro Fogliatta - Keyboards,organ, mellotron
Osvaldo Favrot - Guitars, acoustic 12 string & Vocals
Fernando Berge - Vocals & percussion


Songs / Tracks Listing

1. Obertura Del Desierto Luminoso (1:43)
2. Libre Y Natural (4:12)
3. Los Ecos Del Silencio Interior (2:59)
4. Imagenes Tenues Y Transparentes(6:25)
5. Imagenes Tenues De La Voz Interior (4:36)
6. La Badrica De Suenos (3:16)
7. Deselectriza Tu Mente (7:18)
8. Final Del Sol Ardiente (1:47)


Libre y Natural' segundo álbum do Espiritu soa mais agressivo do que seu antecessor, mantendo a mesma sensibilidade melódica, as canções  revelam uma visão pessimista da sociedade e da humanidade (em oposição a mais alta disponibilidade, espírito introspectivo nas letras de "CRISALIDA »). Assim como 'CRISALIDA',  Libre y Natural "é um álbum conceitual consistindo de uma seqüência de oito faixas. O tecladista original Gustavo Fedel foi substituído por Ciro Fogliatta, que  apresenta uma borda mais dura para os sons de órgão e sintetizadores. Além disso, Osvaldo FAVROT leva sua guitarra mais para o lado jazz-fusion. Todos estes elementos se fundem e resultam em um disco muito sombrio, que combina os acordes usuais de prog sinfônico e toques típicos da sensibilidade Sulamericana. Um Bom disco.