domingo, 3 de abril de 2011

MADRUGADA - Incastro

Gianfranco Pinto (keyboards, vocals)
Alessandro "Billy" Zanelli (bass, vocals)
Pietro Rapelli (drums, vocals)

Banda de Bergamo que foi formada em 1970 e durou até 1978.
O grupo de originou de bandas Beat dos anos 60 como  o " I Condor", que tinha o baixista Alessandro Zanelli e o tecladista Franco Orlandini ( wue já tinha tocado no MAT 65 e mais tarde trabalharia com o EQUIPE 84 e com CLÁUDIO ROCCHI).
Seu segundo álbum, foi gravado em 1977 e nesse trabalho o trio teve a colaboração de músicos convidados, como LUCIO FABBRI ( do Piazza delle Erbe e mais tarde PFM) no Violino, o saxofonista de Jazz GIANLUIGI TROVESI , e LUCIANO NINZATTI ( da Banda de EUGENIO FINARDI) na guitarra.
Com uma produção bem cuidada e um bom som, este pode ser considerado como o melhor dos dois álbuns, com composições de muito bom gosto.
O MADRUGADA tocou em concertos junto com o AREA, CLAUDIO ROCCHI e o BIGLIETTO per L'INFERNO e em Lugano na Suiça com KEVIN AYERS.  Eles tocaram em vários concertos para movimentos políticos como o "Avanguardia Operaria" e no "RADICAL PARTY " and "RE_NUDO MAGAZINE". Apesar a forte atividade, o MADRUGADA debandou no final da década de 70.
PINTO e ZANELLI colaboraram com MAURO PAOLUZZI no seu projeto de vida curta, o "PANGEA" e só produziram um álbum promocional em 1976.
O Tecladista GIANFRANCO PINTO também colaborou com vários grupos Italianos e artistas internacionais ( PATTY BRAVO, ROBERTO VECCHIONE, ADRIANO PAPPALARDO, RICCARDO FOGLI, GIANNA NANNINI, BRIAN AUGER) e no final dos anos 90 com o grupo progressivo PERDIO, recém reformado. Ele trabalha na escola de música de Parma e ainda toca em estúdios e como convidado em bandas no circuito de Bares.
O Baixista BILLY ZANELLI formou um grupo semi-Punk  JUDAS no final de 78 e depois tocou com ROBERTO VECCHIONI. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário