terça-feira, 27 de setembro de 2011

NATÜRLICH PROG Nº 22



PROGRAMA QUE FOI AO AR PELA RÁDIO WEB UNDERGROUND LÁGRIMA PSICODÉLICA EM 24/09/2011

NATÜRLICH PROG 22

BLOCO 1 -  IT BITES (This Is Japan))
*Kiss Like Judas
*The Wind that Shakes the Barley
*Ghosts
*All in Red
*Calling all the Heroes
*Playground

BLOCO 2 - BLANK MANUSKRIPT ( Tales From an Island)
*Breath of the Island
*Voyage
*Society
*The Great War
*After the War Part I
*After the War Part II
*The Cult of Birdman
*The Waiting

BLOCO 3 - BEN CRAVEN (Ben Craven)
*Diabolique
*Nobody Dies Forever Part I
*Aquamarine
*Ready to Lose
*The Conjurer
*No Specific Harm
*Solace
*Nobody Dies Forever Part II
*Great & Terrible Potions

Produção e Apresentação By Gäel

sábado, 24 de setembro de 2011

GRAN TURISMO VELOCE - Di Carne, Di Anima

O Gran Turismo Veloce é um grupo da nova linhagem de artistas de Rock Progressivo Italiano, que provam que a cena moderna é vibrante e não simplesmente uma regurgitação do som retrô.
Eles se reuniram em Grosseto, Toscana, em 2008, e o nome da banda vem  de um exótico carro esporte italiano.
A banda começou a tocar ao vivo, escrevendo sua própria música  e ganhando competições nacionais.
Eles foram observados por Samuele Santanna da Raven Sad e assistida por Loris Furlan da Lizard Records.
Sua estréia de 2011 é um sucesso fantástico, assim como um excelente exemplo de que o Rock Progressivo Italiano ainda está fluindo.
O GTV, certamente conhece o prog italiano clássico e seu som é influenciado por ele.

O primeiro pensamento que me veio à cabeça enquanto eu ouvia era que este este grupo era como uma jovem banda influenciada pelo BANCO com alguns toques de modernidade.
Todo o drama do som do Prog. clássico está lá, com as trilhas de belo piano e vocais Italianos apaixonados .
Claudio Filippeschi: vocals & keys
- Flavio Timpanaro: bass & backing vocals
- Stefano Magini: drums
- Massimo Dolce: weird ideas, loop programming, guitars

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Gash - A Young Man's Gash 1972


TENDO COMO ENGENHEIRO DE SOM O FAMOSO CONNY PLANK E PRODUZIDO POR BERND SCHULZ E DICKY TARRACH, O GASH GRAVOU O SEU ÚNICO DISCO EM MAIO DE 1972 NO WINDROSE-DUMONT E TONSTUDIO MASCHEN.
FAZENDO UM SOM QUE AS VEZES SE ASSEMELHA AO NEKTAR, MAS NA MINHA OPINIÃO, UMPOUCO MAIS TRABALHADO E MAIS SPACE ROCK.
ESSE ÁLBUM FOI REALMENTE UMA SURPRESA E SOA COMPLETAMENTE DIFERENTE DA MAIORIA DAS BANDAS ALEMÃS. UMA MISTURA BEM BALANCEADA DE ROCK / SPACE ROCK / E TEXTURAS MEIO DARK.
A MINHA MAIOR SURPRESA FOI A DE COMO UM GRUPO COMO ESSE TEVE TÃO POUCA DIFUSÃO NO MUNDO DO ROCK PROGRESSIVO.

Tracks:
01. Angel and Mother   6:22
02. Twenty One Days   6:51
03. In the Sea   7:23 (Congas - Dicky Tarrach)
04. A Young Man’s Gash   
 a. Part 1   7:41
 b. Part 2   4:46 (Voice - Bernd E. Schulz)
 c. Part 3   8:21 (Congas - Dicky Tarrach) 

Members:
* Jochen "Lu Lafayette" Peters (organ, piano, harpsichord, keyboards, Lead Vocals),
* Frank Feldhusen (guitar, vocals),
* Manfred Thiers (bass, vocals),
* Reinhard Schiemann (drums, percussion, vocals),
* Atze Barth (guitar, vocals).

- Engineer: Conny Plank
- Engineer [Assistant]: Hans Lampe, Wolfgang Klaus
- Producer: Bernd E. Schulz, Dicky Tarrach


TARKUS - A Gaze Between the Past and The Future

Depois de ter superado os primeiros segundos deste álbum, você tem que concordar comigo que essa fantasia  musical é muito mais valorosa do que você poderia imaginar. Estas peças musicais são apenas LINDAS.
 Nem mais, nem menos. O detalhe é que tocam o ser humano:  A primeira audição pode não fazer todo esse efeito, mas na segunda...  rsrsrs
 A faixa de introdução  é fantástica ''Exit from Calcutta''é uma peça extraordinária de música: pode deixar muita gente sem fôlego, e eu sou apenas fascinado com este tipo de música. Grandioso e  emocional o desempenho do grupo. A música oferecida é simplesmente fantástica.
Este álbum é verdadeiramente um grande álbum: a música apresentada é de grande emoção e vale a pena dedicar um tempo para que você possa ouvir .
Eu não diria que uma faixa é melhor do que outra, embora você deva considerar os momentos musicais disponíveis aqui .
Chegamos a lembrar do Camel  enquanto se ouve a grandes performances dessa banda.
Este é um álbum que eu apenas gosto profundamente.
Alguns podem até dizer que soa superficial:  Mas, eu o coloco bem alto na minha classificação.
Esta é uma excelente banda aqui do Brasil, e merece a sua atenção.

Line-up / Musicians

- Valdir Zamboni / lead vocal, violin, mandolin, guitars
- Beto Guimarães / guitar and backing vocals
- Mickey Nicolas / keyboards and backing vocals
- Cesar Frezzato / drums
- Luiz Teixeira / bass and backing vocals
- Leandro Guimarães / flute

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

NOVO ENDEREÇO DO LÁGRIMA PSICODÉLICA

AMIGOS E SEGUIDORES DO NATÜRLICH PROG
ONTEM, 21/09/2011, MAIS UMA VEZ , O BLOG LÁGRIMA PSICODÉLICA FOI DELETADO. COMO A TURMA É BOA E O ÚNICO OBJETIVO DE TODOS LÁ É DE COMPARTILHAR E DIVULGAR A MÚSICA, EM VÁRIAS VERTENTES,  COM MUITO TRABALHO E DEDICAÇÃO ESTÃO DISPONIBILIZANDO O NOVO ENDEREÇO PARA OS QUE COMO NÓS, SÃO APAIXONADOS PELO BOM E VELHO ROCK'N'ROLL.
O QUE NÃO NOS MATA, NOS FORTALECE !

(NEW ADRESS )

http://lagrimapsicodelica2.blogspot.com








sábado, 17 de setembro de 2011

ANYONE'S DAUGHTER - Requested Document Live 1980-1983 Vol 2

Este CD que vem acompanhado de um DVD, é o segundo volume do Anyone's Daughter Live. Os pontos altos deste CD  são; "Puppenspiel", uma versão interessante de "In the Dead of Night" do UK, cantada em alemão , com o nome de “Schwarzer Als Die Nacht”  a bela  “Nach Diesem Tag e uma versão muito legal de “Another Day Like Superman”.

Line-up:
- Mattias Ulmer / keyboards, backing vocals
- Harald Bareth / vocals, bass
- Uwe Karpa / guitars
- Kono Konopik / drums, percussion
- Peter Schmidt / drums, percussion

Track List:
01. Konsequenzen – 4:23
02. Puppenspiel – 5:21
03. Schwarzer Als Die Nacht – 5:34
04. Neue Sterne – 4:25
05. Lands End – 4:51
06. Pegasus / Fellgewitter – 10:15
07. Wieder Weiter – 3:58
08. Sundance Of The Haute Provence – 4:38
09. Nach Diesem Tag – 4:09
10. Anyone’s Daughter – 12:00
11. Stampede – 3:46
12. Another Day Like Superman – 7:44
13. Viel Zu Viel – 4:27

IRISH COFFEE - Irish Coffee

O Irish Coffee foi uma banda de hard rock/Progressivo que surgiu na Bélgica em 1971. Seu som lembra um pouco o som do Stone the Crowes ( sem o vocal feminino). Eles possuem um trabalho vocal intenso e vários diálogos intrincados entre guitarra e teclados.
Em 2005, o guitarrista original, William Souffeau, que permaneceu ativo na música por anos, junto com o baterista original, programaram uma turnê ( infelizmente, o baterista adoeceu pouco antes do início da turnê e teve que ser substituído por um baterista mais novo, que já havia tocado com Souffeau em outras oportunidades). O outro guitarrista da banda, Luc de Clus tambem tocou com a banda . Essa é a chance de você conhecer o Irish Coffee e se já conhece, que tal dar uma relembrada ?

1. Can't Take It
2. The Beginning Of The End
3. When Winter Comes
4. The Show (Part I)
5. The Show (Part II)
6. Hear Me
7. A Day Like Today
8. I'm Lost

Line-up/Musicians

- William Souffreau / vocals, guitar
- Jean Van Der Schueren / lead guitar
- Willy De Bisschop / bass
- Paul Lambert / Hammond organ
- Hugo Verhoye / drums
- Luc De Clus / lead guitar on "Witchy Lady" & "I'm hers"


domingo, 4 de setembro de 2011

ALEX HARVEY BAND_US TOUR 1974

Falar do ALEX HARVEY BAND é desnecessário. Esse álbum duplo é muito bom. Gravado durante a excursão do grupo aos USA.  São dois shows, um em Dallas, outro em Cleveland. Para quem não conhece, sugiro baixar. Para quem conhece, é imperdível, pois a banda está no seu melhor !



sábado, 3 de setembro de 2011

JULIAN JAY SAVARIN - WAITERS ON THE DANCE

Nascido em Dominica, Savarin se mudou para a Grã-Bretanha com sua família em 1962. Ele gravou um álbum solo, "Waiters On The Dance" (1971) e foi o líder e principal compositor em "A Time Before  This" (1970, mas algumas fontes afirmam 1969, 1971 e 1973), que foi o único álbum gravado pelo seu grupo, o "Julian's Treatment".
Como escritor, ele é mais conhecido por sua trilogia de ficção científica  "Lemmus: A Time Odissey" . A primeira obra da série, "Waiters on The Dance (1972), fala da organização Galactica e Dominações, que já existia muito antes dos tempos históricos da Terra.
 Há três tópicos primários, por vezes, entrelaçados com a história, que atuam contra o pano de fundo do poderoso Deus, mas supostamente benevolentes Um deles é  Alda incrivelmente brilhante e esperta , uma mulher de Serius que quer governar a galáxia através esforços por de tras dos panos ; o segundo é sobre seus parentes distantes e do mal, a linhagem Kizeesh , os governantes  eventuais de Hulio na vizinhança do sistema Cetus , que também querem governar a galáxia depois de romper com DEUS.
 O terceiro segmento é representado por  um experimento por DEUS para enviar um amálgama de seres humanos em torno da galáxia para o planeta Terra sob a liderança de Jael Adaamm.
Os pioneiros são separadas do resto da humanidade. A Terra subverte os seres humanos, provocando-lhes  afundar-se inexoravelmente  na maldade e na guerra. Isto é causado pelo crescimento de um vermoid (aparentemente o apêndice) que aparece em número crescente nas crianças que não nasceram em Atlântida, A Terra Mãe  dos pioneiros humanos na Terra.  A Maldade se torna feiúra  que provoca assassinato e guerra, até que toda a Terra espalhe a guerra por toda a Atlantis, e eventualmente destruindo-a.
Mas Atlantis tem dois truques na manga, mesmo na morte ...
Savarin escreveu uma série de thrillers de ação com as façanhas de Gordon Gallagher e David Pross , que tinha sido piloto e navegador de um avião fantasma  na RAF britânica. Gordon posteriormente se tornou um agente secreto, e Pross um experiente piloto de helicópteros. Gallagher é um excelente personagem principal nos moldes de James Bond, enquanto Pross é mais sóbrio, com uma vida familiar e interesses comerciais. Pross tem uma relação incomum com um jovem agente que é quase irmão / irmã, e tem uma dupla personalidade nos livros - como um indivíduo, ele é educado leve e bastante tímido. Pilotando um caça, ele é um piloto incrível e implacável.
1. Child Of The Night 1 & 2 (8:36)
2. Stranger (2:21)
3. The Death Of Alda (5:29)
4. Dance Of The Golden Flamingoes (8:55)
5. Cycles (4:23)
6. Soldiers Of Time (2:59)

 Musicians

- Lady Jo Meek / vocals
- Julian Jay Savarin / story, arrangements, keyboards
- John Dover / bass
- Nigel "Zed" Jenkins / guitar
- Roger Odell / drums