sábado, 9 de junho de 2012


RAVEN SAD - Layers of Stratos


RAVEN SAD é uma banda de prog moderno  de Prato na Itália, e este é seu terceiro álbum para A LIZARD Records, um dos principais rótulos da Itália.
A banda começou em 2005 sob a direção do multi-instrumentista Samuel Santanna e era geralmente uma one-man Band (com amigos) , desta vez que ele procurou montar uma banda pois havia uma agenda cheia de shows ao vivo.

Então, juntamente com o tecladista Fabrizio Trinci que havia tocado nos dois primeiros álbuns, eles adicionaram o baixista Giulio Bizzarri  e o baterista Simone Borsi.
O resultado é muito bom e dá uma sensação de uma banda muito forte , mas é claro que os prazeres obscuros do Raven Sad permanecem.
Às vezes, podem lembrar-me de Moongarden mas isso seria apenas uma referência .
Já faz algum tempo desde que eu ouvi o anterior "We Are Not Alone ', mas como mencionei a banda parece ter se transformado  a partir de um som ambiente, meio  monótona,  para algo mais pulsante e prog.
As músicas têm uma estrutura de canção mais tradicional e, certamente não o que eu classificaria como 'psicodélico' mais  ainda é  agradável,  o som do Raven Sad. Somos tratados a alguma interferência robusta, com abundância de Gilmour / Rothery guitarra com sabor mais de texturas deliciosas de teclado, e, além disso alguns de piano dando a gravação de um tom de apelo RPI também. O ponto fraco ( na minha opinião) seriam os vocais que são simplesmente cantados em Inglês com sotaque italiano,  nunca, uma boa decisão. Com vocalistas de ambos os sexos, o efeito é um pouco como os vocais do Mindflower.
 Todo o tema é estelar e apaixonado, os solos têm um efeito relaxante . 
Tem até o inevitável bebê chorando em uma faixa : você já reparou quantos álbuns italianos apresentam um bebê  chorando? Eu deveria começar uma lista, há alguns!  É outro detalhe comum em um álbum cheio de sinceridade. "Lies in the Sand" é um destaque de17 minutos, com algumas seções de teclado fantásticas, o diálogo mais viajante, e solos sonhadores, juntamente com alguns trechos ocasionais acústicos também. 
 No geral o álbum é uma expressão de muito bom gosto e um mercado maduro desprovido de alguns dos  clichês muito comuns nas bandas de hoje em dia .
Outro álbum para a minha lista de favoritos de 2011 , Raven Sad  foi oficialmente 'chegou', e eu suspeito que há mais coisas boas que virão.

1. DOOR ALMOST CLOSED
2. LIES IN THE SAND
3. FIRST LAYER
4. MIND FLIES
5. THE HIGHEST CLIFF
6. SECOND LAYER
7. LULLABY FOR A SON

Giulio Bizzarri - Bass
Simone Borsi - Drums, Percussions, Gong
Samuele Santanna - Vocals, Electric and Acoustic Guitars, Gong, Synth
Fabrizio Trinci - Piano, Organ, Hammond, Synth, Backing Vocals
Guest Musicians: Claudio Carboni - Soprano & Tenor Sax on “Lullaby for a Son”
Camilla Gai - Backing Vocals on “Lies in the Sand” and “The Highest Cliff” 

Nenhum comentário:

Postar um comentário