sábado, 13 de abril de 2013


THE VIOLET HOUR - The First Sermon

THE VIOLET HOUR foi uma banda britânica, que teve a chance de ganhar fama e fortuna quando assinaram com a CBS em 1990. Doris Brendel (vocais, flauta, violão), pode ser vista em retrospecto como a estrela, talvez principalmente por ser filha do aclamado pianista Alfred Brendel. Seu forte desempenho vocal causou um grande impacto, e chegou a ser comparada por alguns  a Janis Joplin em grande estilo. Mark Waite (teclados), Martyn Wilson (guitarra), Andrew Fox (baixo) e Sean Holborn (bateria) foram os outros membros do grupo.
1991 viu o lançamento de seu álbum de estréia, "O Sermão do Fogo", bem como dois singles. A banda excursionou posteriormente, incluindo duas grandes turnês com Marillion. Isso foi uma coisa boa em termos de obtenção de reconhecimento, mas finalmente provou ser a causa da morte bandas também. Diferenças pessoais e profissionais entre os membros da banda foi destaque neste cenário, e em dezembro de 1992 a vocalista Doris Brendel deixa o grupo. Inicialmente,  foi planejado para ela seguir carreira solo e a banda  gravar um novo álbum com um vocalista substituto, mas a recessão no início dos anos 90 fez com que ambos os projetos fossem descartados, e THE VIOLET HOUR então se desapareceu.
THE VIOLET HOUR fez música com influências de bandas como Beatles, Pink Floyd, Kansas e IQ, com uma inclinação para um estilo e foco na criação de melodias fortes e um humor descrito por alguns como "Dream Prog ".  


Nenhum comentário:

Postar um comentário