domingo, 27 de maio de 2012

RIVERSIDE - Out of Myself


Line Up
- Piotr Grudzinski / guitar
- Mariusz Duda / vocals, bass & guitar
- Piotr Kozieradzki / drums & percussion
- Jacek Melnicki / keyboards

Riverside é uma banda de rock progressivo de Varsóvia, na Polônia. Foi fundada em 2001 por amigos Mariusz Duda, Piotr Grudzinski, Piotr Kozieradzki e Jacek Melnicki, que compartilhavam o amor pelo rock progressivo e heavy metal. Riverside pode ser descrito como uma mistura de estilo do rock atmosférico e elementos metálicos, resultando em um som semelhante ao do Pink Floyd, Porcupine Tree, The Mars Volta, Opeth, Dream Theater, e Ferramenta, mantendo uma identidade própria.

Out of Myself é o primeiro álbum completo  do Riverside banda de Progressivo/metal , lançado em 15 de dezembro de 2003.
Na época de seu lançamento, Out of Myself foi saudado como o melhor álbum de estréia de uma banda de rock progressivo no ano. Foi lançado sob o selo musical The Laser's Edge  e desde então ganhou muitos elogios entre os fãs de rock progressivo.
Este álbum traz alguns dos momentos mais calmos da discografia do Riverside em canções como I Believe e em Two Minds, bem como alguns dos sons mais interessantes que eles fizeram, que estão presentes em músicas como THE SAME RIVER e THE CURTAIN FALLS. Bem como sendo o primeiro álbum completo do grupo é também o primeiro álbum da trilogia REALITY DREAM que inclui Out of Myself, Second Life Syndrome and Rapid Eye Movement.


IZZ - The Darkened Room


Line Up:
- Anmarie Byrnes / vocals
- Tom Galgano / vocals and keyboards
- John Galgano / vocals, bass, acoustic and electric guitars
- Paul Bremner / electric and acoustic guitars
- Brian Coralian / electronic and acoustic drums, percussion
- Greg DiMiceli / drums and percussion

Track List:
1. Swallow Our Pride - 5'16
2. Day Of Innocence - 2'56
3. Regret - 4'32
4. Can't Feel The Earth, Part I - 4'38
5. Ticking Away - 2'47
6. Can't Feel The Earth, Part II - 10'36
7. Stumbling - 5'23
8. The Message - 3'06
9. 23 Minutes Of Tragedy - 6'59
10. Can't Feel The Earth, Part III - 5'07


"Izz é  uma  banda  de  Nova  York, e  é  frequentemente  vista  no  circuito  do  Progressive  Rock  festival.
Seu nome é tirado de um dos jogadores favoritos, do baixista John Galgano, do Mets de New York.
Eles são influenciados pelos clássicos usuais (Yes, Genesis, Gentle Giant, The Beatles, etc), e também bandas modernas, como o Radiohead. Há ainda aqueles que vêem um certo elemento pop na música, principalmente devido aos vocais de Tom Galgano.
Eles parecem não ter exceções quando se trata de estilos que incorporam. Não é incomum ouvir Jazz Rock, Latin Rock , Funk etc . Isto confere a banda uma característica e  um apelo  único .

"Uma vez considerados neo-prog, as novas apresentações mostraram que  havia algo mais  acontecendo e que a banda tinha punch para ir muito mais além. Isto  os levou ao rótulo de "NEW SYMPHONIC". Cada álbum foi lançado com uma inovação  crescente .
As inúmeras aparições ao vivo acabaram ajudando ao crescimento de suas habilidades como músicos ".

"Mesmo antes do lançamento do novo opus IZZ, a banda está de volta ao estúdio para gravar a segunda parte.
Todos os membros da Banda dizem que se você deseja conhecer o IZZ, você tem que assisti-los ao vivo, pois só então você entenderá toda a motivação e proposta da banda.


sábado, 26 de maio de 2012

MAGIC PIE - Motions of Desire




Este é o álbum de estréia de uma banda que vem da Noruega , destinada a ser uma banda de rock progressivo com  um conceito musical que combina as raízes  do prog da década de 70 com a música moderna.
 
Lendo no site da banda, eu concluo que esta banda é visionária sobre o que eles querem  no futuro, com a passagem pela vida. Seu álbum de estréia  "Motions Of Desire" ("moções de desejo")  retrata claramente o  sonho da banda para o futuro. Como diz o título do álbum, provavelmente é o mais representativo como o quadro para o futuro da banda e, provavelmente, também se destaca como  as verdadeira  Moções de desejo  Musicais..  Que filosofia  visionária . É verdadeiramente um sonho progressista.
 
O MAGIC PIE surgiu há três anos. Os membros vieram de bandas com uma grande variedade musical, cada um já havia tocado anteriormente em várias bandas e projetos de gêneros diferentes . Na verdade, a primeira banda começou a tocar covers  junto com um par de canções próprias. Depois de brincar com os covers por um tempo, foram feitas sugestões para partir definitivamente  para suas próprias composições. Isto provou ser um ponto de virada importante, e realmente para definir a banda em modo de trabalho ... . Magic Pie  foi feliz com o que poderia ser o momento perfeito para se lançar no rock progressivo, que no momento parece estar se encaminhando para um renascimento completo em todo o mundo .

"Motions of Desire"  me soa como uma mistura de  Kansas com Uriah Heep.
Na verdade, a voz do vocal principal é como a de David Byron . A música é otimista com ritmo relativamente rápida. . Parece que eles perceberam exatamente como deve ser uma boa música  prog!


- Eirik Hanssen / lead vocals
- Kim Stenberg / guitars
- Gilbert Marshall / keyboards, lead vocals
- Jan T. Johannessen / drums
- Allan Olsen / lead vocals
- Lars Petter Holstad / bass guitar

domingo, 20 de maio de 2012

ALEX CARPANI BAND - Waterline


Algumas bandas começam por acidente, mas neste caso foi literalmente um acidente que causou a formação da ALEX CARPANI BAND. O tecladista e compositor italiano Alex Carpani sofreu uma fratura no tornozelo e durante as três semanas de descanso forçado,  ele compôs, arranjou, tocou e gravou todas as partes do seu álbum de estréia conceitual chamado "Waterline".
Sua primeira intenção era fazer um instrumental, mas ele enviou a demo para o lendário Aldo Tagliapetra do italiano Le Orme ,convidando-o a fazer os vocais.
Durante os anos seguintes sob a produção de Cypher Artes, Paul Whitehead (conhecido por seu trabalho com o  Gênesis, VDGG e Le Orme) criou a arte da capa do álbum para este projeto e depois de alguns anos de trabalho duro, o álbum é lançado em  2007.
Antes de o álbum ser lançado, O Alex Carpani Band formada no final de 2006 a programação oficial de sua banda para a apresentação ao vivo de "Waterline", inclui alguns dos melhores músicos da cena Prog italiano : Alex nos teclados e vocais, Ettori Salati (Assista o primeiro) na guitarra um pedal; Marco Fabbri (The Watch - Odessa - Eclat) na bateria e Fabiano Spiga (baixo, violão e vocais), com a colaboração de vários músicos bem conhecidos.

O som da banda é claramente influenciada por Bandas italianas pioneiras do Prog Sinfônico, além de um sentimento GENESIS forte, com um uso maciço mellotron "a la Banks" e alguns toques E.L & P.

A banda fez uma turnê extensa e brilhante chamada "Waterline Live", no qual não só tocaram músicas de Alex, mas alguns Clássicos do Gênesis e até covers de E.L & P .

O Alex Carpani Band também grava em estúdio no final de 2007 "Surviving The Assault", uma composição escrita por Alex Carpani . A banda iniciou a sua actividade ao vivo, em 2007, aparecendo em dois festivais internacionais: no Verona Prog Festival (show opnening Osanna) e no Báltico Prog Festival, na Lituânia, abrindo para o Arena.

Em 2008 eles se apresentaram no Baja Prog Festival em Mexicali (México), bem como em vários locais em Los Angeles (EUA) e Copenhague (Dinamarca). Vários shows foram feitos na Itália também, como o de Stazione Birra em Roma, o melhor clube de rock da cidade eterna (com Tony Levin, Steve Hackett, David Cross, Carl Palmer, The Watch e outros 

ALIAS EYE - In Between



01 - Arabesque
02 - Break What We Know
03 - In-Between
04 - Time Machine
05 - Indentured Pride
06 - Stars Shall Fall
07 - All The Rage
08 - Distant Memories
09 - Take What's Mine
10 - The Blink of an Eye 

EYE ALIAS é um grupo alemão de cinco componentes que auto-produziu um EP de 3 faixas em 2000, chamando a atenção da DVS Records que os contratou para um primeiro álbum oficial, um ano depois. O núcleo da banda é  formado Phillip Griffiths nos vocais (filho de Martin Griffiths do BEGGAR'S OPERA, e que soa exatamente como ele), Vytas Lemke nos teclados, Matthias Richter nas guitarras  elétrica e acústica , Frank Fischer no baixo e Ludwig Benedek na bateria. Entre suas influências, podemos  nomear os BEATLES, PINK FLOYD, JETHRO TULL, SPOCK'S BEARD, DREAM THEATER e mesmo alguns clássicos (Bach e Beethoven). Consequentemente, sua música é muito variada e vai desde rock, pop e funk ao jazz e clássica. 
O EP "Beyond the Mirror" é na maior parte de teclados (piano) e orientada para uma espécie de mistura de AOR e prog moderno. Um esforço bem sucedido, mas não tão eficaz quanto o seu primeiro CD oficial  "Field of Names", que também apresenta  4 músicos convidados. Este dispõe de uma produção surpreendentemente clara, dinâmica e um profissionalismo que imediatamente impressiona o ouvinte. A musicalidade é apurada e tecnicamente impecável, mas são as melodias cativantes que realmente se destacam. No entanto, o seu terceiro lançamento ""Different Point of You"" (também com músicos convidados) é o que realmente leva o nome de "progressivo". Embora cada faixa seja totalmente diferente uma da outra, o ouvinte reconhece o som típico  do ALIAS EYE. Teclados em cascatas, harmonias vocais exuberantes, alguns solos de sax matadores, solos de guitarras blues, peças para piano, groovy jazz (lembra Donald Fagan), canções de rock rítmicos, mesmo um solo de prog metal: todos estes e mais se combinam em uma verdadeira mistura de estilos contemporâneos. A banda caminha numa estreita linha  entre o pop e prog mas nunca soa vulgar ou comercial.
 


LIVE_Live



Norbert Aufmhof - Teclados e Flauta
Gerd Klein - Guitarras & Vocal
Gerd Schmdt - Baixo & Vocal
Jürgen Schimmel - Bateria

Live - Um nome um pouco estranho para um grupo. Tudo começou na Primavera de 1971 no leste do Ruhr, em  Unna, em torno de Norbert Aufmhof com os teclados e flauta, e um grupo de alunos formados, que juntaram-se com dois tecladistas.
Depois de um  primeiro concerto local,  eles continuam a tocar por algum tempo, até que em Hagen conheceram o cantor e guitarrista Martin Knaden que acabara de fazer um estágio em Schwelm com um fabricante de pianos e entrou imediatamente no grupo. No Outono de 1971, o grupo se separou. Norbert Aufmhof e Martin Knaden foram para Gevelsberg , um lugar popular onde existia um centro de juventude no caminho da escola, e que possuia quartos para acomodar jovens estudantes. Lá, eles conheceram o baixista  Gerd Schmidt e o baterista , Klaus-Jürgen Schimmel  começaram a ensaiar e escolheram o nome de LIVE.

sábado, 12 de maio de 2012


AFFINITY_If You Live


Songs 
 1. Eli's Coming (3:28)
2. United States of Mind  (2:45)
3. Yes Man  (7:22)
4. If You Live  (3:12)
5. I Am the Walrus (4:04)
6. You Met Your Match  (2:59)
7. Long Voyage  (4:17)
8. Little Lonely Man (3:57) 

Line-up
 - Mo Foster / percussion, guitar (bass), double bass
- Linda Hoyle / vocals
- Lynton Naiff / percussion, piano, harpsichord, organ (Hammond), piano (electric), vibraphone, Wurlitzer
- Grant Serpell / percussion, drums