sábado, 10 de abril de 2010

Schicke , Führs & Fröhling - Symphonic Pictures


SCHICKE, FÜRHS & FRÖHLING é mais um incrível grupo de prog que veio da Alemanha. Curtir o som sinfônico com elementos de space rock, avant-garde electronica e de fusão, dá muito prazer ao ouvinte. Seu estilo é muito rico e dinâmico, e que combina a luz e a sombra em um equilíbrio perfeito.
Eduard SCHICKE (bateria, percussão, bateria moog) e Heinz FRÖHLING (guitarra, baixo, sintetizador, mellotron), que já tinham sido colegas no Spektakel ,que havia recentemente se separado (um dos principais grupos do prog alemão na época), reuniu-se ao tecladista Gerard FÜHRS, que foi encontrado tocando piano elétrico em uma loja de música em 1975.
Depois de poucas conversas surgiu a química para a formação do SCHICKE, FÜRHS & FRÖHLING trio. Seis meses depois, eles tinham um repertório completo devido a sua experiência, mesmo em palco (o que incluia a participação no "1975 Rock Festival", em Munique) logo assinaram com a gravadora Metronome.
Seu primeiro álbum "Symphonic Pictures", este que posto aqui, um clássico indiscutível do prog alemão, foi lançado em 1976, vendendo cerca de 12.000 cópias. O trio ganhou popularidade entre os fãs de prog local, principalmente devido as suas impressionantes performances ao vivo, que muitos críticos descreviam como mágica e irresistível. Duas gravações em estúdio em seguida, "Sunburst" (1977) e "Ticket to Everywhere" (1979). Apesar de não ser tão impressionante quanto o seu album de estreia, os shows relativos a esses álbuns mostraram uma banda explorando ainda mais sua visão musical, com uma nítida vontade de evoluir.
Vocês podem notar também a banda com uma tendência de evolução do seu som, especialmente no tocante ao terceiro álbum (o último, na verdade), que tem uma maior tendência para recorrer a melodias e arranjos cativantes que se inclinam um pouco ao jazz fusion e jazz -pop. Entre elas, "Sunburst" ainda conseguiu capturar a densidade e a atmosfera pomposa que tinha feito o melhor de "Symphonic Pictures", enquanto ao mesmo tempo apresentava novas tendências ao jazz-rock .
Um ano antes SCHICKE saiu da banda, seus companheiros já tinham começado a trabalhar como um duo em paralelo . Na verdade, "Ticket to Everywhere" , foi sobretudo concebido como um projeto de estúdio mais como um esforço para sobreviver 'da banda.
No início dos anos 90, um CD duplo que inclui todos os três álbuns e duas faixas ao vivo foi lançado - O álbum foi dedicado à memória de Gerard FÜHRS, cuja morte prematura ocorreu em 3 de novembro de 1992.
Imperdível !
Eduard Schicke (bateria, percussão),
Gerd Führs (teclados),
Heinz Fröhling (baixo, guitarras, teclados).


1. Tao (8:37)
2. Solution (2:55)
3. Dialog (5:33)
4. Sundrops (2:25)
5. Pictures (16:27)

>>Download<<

Nenhum comentário:

Postar um comentário