terça-feira, 1 de junho de 2010

GARYBALDI – ASTROLABIO – 1973 (Itália)




O segundo álbum sob o nome Garybaldi (mas o terceiro do grupo) é talvez o seu melhor, mas esteja preparado para uma play list muito curta; apenas duas músicas durando cada uma cerca de 20 minutos. Rumores dizem que o tecladista Lio Marchi tocou nesta sessão como músico convidado - pois , ele não recebe os créditos por escrito, embora seu trabalho esteja muito presente.
"Madre di Cose Perdute" (Mãe de causas perdidas) começa como uma exploração muito spacey, mas logo se desenvolve soberbamente o que tinha sido prometido em Moretto da Brescia do disco Nuda. Simplesmente uma fantástica guitarra lamuriosa que nos faz lembrar de Robin Trower (outra conexão Hendrix-ey) e que termina abruptamente com uma chave de eco-sonar se repetindo que é uma reminiscência de uma grande faixa do Argent.
A segunda faixa foi gravada ao vivo e é rock'n roll kick-ass (às vezes soa um pouco como o Voodoo Chile de Hendrix tocada por Robin Trower) e alguns riffs selvagens "KB-guitar" (tipo Deep Purple), de chamada e resposta. Esta faixa não é tão proggy como a anterior, mas mostra uma outra faceta (improviso) do grupo. Uma pena, esses caras pararam tão cedo !
Tranquilamente o seu melhor álbum.

Bambi Fossati (guitar, vocals)
Sandro Serra (bass)
Lio Marchi (keyboards)
Maurizio Cassinelli (drums)

1. Madre di Cose Perdute (20:30)
2. Sette? (21:18)

* Arte da Capa incluída
>>Download<<

Nenhum comentário:

Postar um comentário